Sábado, 15 de Junho de 2013

Desaparecido

Desapareceu-me um amigo!
Alguém sabe onde está?
Ele andava por aí,
Falávamos sobre tudo,
Sobre nada do tudo que sobrava
Mas, sem ele nada é tudo o que sinto
Porém,
Ele anda por aí,
Talvez nas nuvens,
Talvez mais alto,
... Mas, certo é que
Nunca mais o vi,
Nem por longe nem por perto!
Que falta faz um amigo!

Eu tinha um,
Mas, agora perdido!

Agora, se não mais me aparecer,
Tenho que ser eu
A encontrar-me comigo
E continuar a viver!
Porém,
Se me virem sozinho a conversar,
É porque o encontrei
E com ele a falar!
…………….xxxxxxxxxx……………….
Autor: Silvino Figueiredo
Gondomar

tags:
publicado por figas às 15:42
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Redução do défice

. Copos e mulheres

. PROCESSO DOS VISTOS

. Quando fores pai.

. Foto de "Poesia de Dentro...

. LEVA-ME

. POEMA DO NADA

. A NAU "ESPERANÇA" VOLTARÁ...

. Vem Diógenes.

. Lugar dos beijos

.arquivos

. Março 2017

. Maio 2015

. Abril 2015

. Novembro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds