Domingo, 15 de Agosto de 2010

Roubaram eternidade!

Figas de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1292
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Julho 28, 2010, 23:22:22 »
Responder com citaçãoCitar Modificar mensagemModificar

Roubaram-nos Eternidade!

Dizem
que o Homem apareceu há 200 mil anos!
A terra deles tem quatro bilhões!
Ou há milhões de enganos
Ou milhões de aldrabões!

Haja quem me explique
o porquê de Deus
estar tanto tempo sem Homem!
não é que eu  O critique,
por ser um Super-Homem,
mas estar quatro bilhões de anos
sem necessidade de Homem por perto,
que dizem  feito à Sua imagem,
e ter feito a Terra com tanto deserto!
cá para mim é uma miragem!


Acho que nos roubaram muito tempo,
pois se nossos antepassados
só têm duzentos mil anos,
mas a terra deles quatro bilhões,
então, quando  morrermos
a Eternidade será só um momento!
não terá mais de duzentos mil,,
o resto, para trás, é um vazio,
onde Deus  fez sua sala de estar,
para brincar!
Será que a Eternidade tem retroactividade?

Deus brinca muito connosco!
Não se sabe o que vem a seguir!
................xxxxxxxxxxx...................... .
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
Gondomar
publicado por figas às 13:34
link do post | comentar | favorito

Reflexão no branco

Figas de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1292
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Julho 30, 2010, 09:57:23 »
Responder com citaçãoCitar Modificar mensagemModificar

Reflexão

Este poema é de profunda reflexão:
........
................
.......................
..............................
....................................
..........................................
...............................................
................................................. ...
................................................. .........
................................................. ................
................................................. .......................
................................................. ............................
Pronto.
O poema está pronto.
É de profunda reflexão!

As linhas,
em branco,
não estão em branco,
não,
estão cheias com a vossa imaginação.

Pronto, este poema foi de profunda reflexão!
...................xxxxxxxxxxxxx...............
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Sócio da SPA nº 15727
Poema in meu caderno: "Poemas da Minha Altura"
Registado na Sociedade Portuguesa de Autores
publicado por figas às 13:33
link do post | comentar | favorito

Poetas uns perdidos!

Figas de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1292
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Julho 30, 2010, 16:51:34 »
Responder com citaçãoCitar Modificar mensagemModificar

Eles aí estão;
os poetas;
uns perdidos;
em seu redor caminhos de amor,
caminhos de ciúme;
caminhos de fama,
caminhos de inveja e de ódio!

O poetas,
olham,
procuram estradas de glórias,
glorificam vitórias,
inventam "estórias"
mas,
coitados dos poetas;
uns patetas,
que gostam que reparem sem suas letras
e que por elas tenham admiração,
mas muitos até têm de pagar,
para publicar, o que de graça escrevem!

Coitados dos poetas;
uns explorados,
que outros,
das suas letras fazem tristes fados,
mas fingem que são alegres!


Não.
Um poeta nunca é alegre,
porque perante este triste mundo,
tão grande é a sua dor,
que se fingir que está alegre,
realmente é um bom fingidor,

Coitados!
Vaidosos antes de famosos!
,,,,,,,,,,xxxxxxxxxx,,,,,,,,,,,,,
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(o figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar
publicado por figas às 13:31
link do post | comentar | favorito

Do alto da minha altura

Figas de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1292
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Julho 30, 2010, 23:03:04 »
Responder com citaçãoCitar Modificar mensagemModificar

Do meu metro e setenta  e três,
acima dochão,
-alguns centímetros acima do mar-
fico admirado
com a minha dimensão
que quase ao céu consegue chegar!

Ergo as mãos
e mais alto fico,
mais alto sobem minhas orações
até ao infinito.
ao encontro de novas visões!

Do alto da minha altura,
mãos erguidas,
deste corpo preocupado
em libertar-se da terra,
mas dizem que
só depois de enterrado,
fechado em sepultura,
pode voar ao céu ao inferno
que o espera!

Só me falta acreditar
nas mentiras da terra:
que para um corpo voar
tem de
primeiro
ir a enterrar
numa sepultura
onde caiba sua altura!
........xxxxxxxxx.........
Autor: Silvino Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar
publicado por figas às 13:30
link do post | comentar | favorito

Ainda há amoras silvestres?

Figas de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1292
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Julho 31, 2010, 22:41:37 »
Responder com citaçãoCitar Modificar mensagemModificar

Ainda há amoras silvestres?

Antes havia muito mato!
Agora muito asfalto!
E muitos prédios ao alto!
Onde as simples veredas?
Onde os simples caminhos?
E nos campos as medas?

Onde os silvados e amoras silvestres?
Onde  abelhas  zumbindo
e  meninos indo indo
nos silvados se picando,
mas amoras colhendo
entre abelhas voando
e eles delas fugindo ,
correndo,
mas amoras comendo?!

Antes havia muito mato,
mas pouco ardido!
havia silvados;
como jardim de amoras silvestres florido!

Agora, tudo ardido!

Asfalto! Asfalto!

Estradas para mais se correr!
Não mais simples veredas!
Nem simples caminhos!
Nem descoberta de ninhos
Pelos meninos!

Os silvados se perderam nos prédios ao alto,
mas onde encontro, finalmente,
amoras silvestres,
mas já domesticadas,
no supermercado ao lado
enlatadas!

Onde os meninos indo indo
por veredas dos caminhos
das abelhas fugindo
mas amoras silvestres comendo?

Mas ainda há meninos silvestres?
Ou já  estão todos enlatados
ou encanuados,
a vender amoras silvestres
.......nos supermercados?
............xxxxxxxxxxxxxx.............
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
Gondomar
publicado por figas às 13:29
link do post | comentar | favorito

Não não não não não não

Figas de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1292
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Agosto 01, 2010, 09:16:09 »
Responder com citaçãoCitar Modificar mensagemModificar

Não
não
não
não
não
não

Que lindo poemas se faz
com meia dúzia de nãos!

Não
não
não
não
não
não

O mundo não estaria como está,
se não houvesse tantos
a dizer sim
....................................como há

Não
não
não
não
não
não

Meia dúzias de nãos
são bons para melhorar os sins!

O mundo estaria melhor,
se não houvesse tantos a dizer sim
....................como os há!

Não é verdade?
Sim
.......................xxxxxxxxx................. .....
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá.buraque)
Gondomar
publicado por figas às 13:28
link do post | comentar | favorito

Onde a vida?

Figas de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1292
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Agosto 02, 2010, 19:38:22 »
Responder com citaçãoCitar Modificar mensagemModificar

Tirei uma foto a um corpo,
nele estava toda a matéria
até então acumulada!

Na foto,
a  expressão da ocasião!

Passados anos,
olhei a fotografia
daquele corpo!
estava amarelecida,
pelo tempo esmaecida,
e nele a matéria já esvaída!

Olhei só sua expressão
e perguntei:
Onde a vida?
.........xxxxxxxxx..............
Autor:
Silvino Taveira Machado Figueiredo
(Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque)
Gondomar
publicado por figas às 13:19
link do post | comentar | favorito

O regresso da água

Figas de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1292
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Agosto 03, 2010, 17:32:34 »
Responder com citaçãoCitar Modificar mensagemModificar

Regresso da água

Quando de mim te afastaste
todas as lágrimas dos meus olhos levaste!
porém,
quando vi,
de novo,
teus passos que a mim voltavam,
meus olhos estavam secos,
já sem água, que, antes
de alegria teu jardim de amor regavam!

A ver-te  de mim aproximares-te,
meus olhos, secos, olhavam,
ansiosamente,  para o chão,
para ver se dele, por ti pisado,
brotasse nova fonte de água,
em cachão,
e que fosse de água pura,
que subisse até aos nossos olhos,
para que no nosso reencontro,
nosssos olhos ficassem molhados,
encharcados,
num abraço de amor,
de ternura, até ao coração!
.........................xxxxxxxxxxxxxxxx........ ...............
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar
publicado por figas às 13:18
link do post | comentar | favorito

Tu és curioso

Figas de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1292
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Agosto 03, 2010, 20:24:41 »
Responder com citaçãoCitar Modificar mensagemModificar

Tu,
que gostas de poemas,
que lês versos dispersos,
que abres a porta de teus sentidos
e deixas entrar
-pela porta do teu olhar-
algo valioso,
que te faz pensar!

Tu,
-que és curioso-
que continuas a ler,
vê lá se deixas de ser preguiçoso
e começas, também, a escrever.

O que escrevo é fugidio,
a mensagem não é forte!

Os versos,
a poesia, geralmente,
têm de versar sobre honras a Deus,
sobre o Amor,
Ódio ou má fortuna da gente!

Tem calma,
eu sei dos versos que queres criar,
mas deles não precisas!

Tu,
que gostas de poemas,
que gostas de os ler,
já tens tudo,
só te falta,
-um dia-
com a pena das tuas penas,
ou de alegria,
começares a escrever!

Afinal,
tu já és um poema,
basta só copiar!
............xxxxxxxx...............
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar
publicado por figas às 13:16
link do post | comentar | favorito

Quedas

Figas de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1292
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Agosto 03, 2010, 20:00:33 »
Responder com citaçãoCitar Modificar mensagemModificar

Não é o tempo da queda que conta,
mas sim o tempo
que se demora a erguer!

A queda,
de maior monta,
é quando já não nos levantamos,
já não podemos correr
e connosco já nínguém conta
para viver!
..................xxxxxxxxxxxxx.............
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar
(in meu caderno "Do alto da minha altura
publicado por figas às 13:15
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29


.posts recentes

. Devolvo a palavra

. Caídos no Chão

. Costa:

. Enciclopeidei-o

. Carta para Maria

. Antes que tarde

. Redução do défice

. Copos e mulheres

. PROCESSO DOS VISTOS

. Quando fores pai.

.arquivos

. Fevereiro 2020

. Agosto 2019

. Agosto 2018

. Março 2017

. Maio 2015

. Abril 2015

. Novembro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds