Domingo, 24 de Outubro de 2010

Tunelar

O olhar esbarra em montanhas
espantado fica a olhar,
então,
tem ganas de ser máquina de tunelar
para o trânsito do olhar passar!
.............xxxxxxxxx...................
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar

publicado por figas às 09:59
link do post | comentar | favorito

É no teu seio

É no teu seio,
cheio,
quando,
com fome meu amor ceia
e teu amor come.
...............xxxxxxxxxxx..............
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar

publicado por figas às 09:58
link do post | comentar | favorito

Comidas pelos olhos!

As flores são comidas com olhos,
degustadas pelo nariz
quando oferecidas, aos molhos,
fazem alguém feliz!
..............xxxxxxxxx...........
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar

publicado por figas às 09:57
link do post | comentar | favorito

Banheira de sonhos

À noite encho a banheira com sonhos,
com fantasias neles me lavo,
quando me levanto, de dia,
os sonhos não os acabo!
............xxxxxxxxxx...............
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar

publicado por figas às 09:55
link do post | comentar | favorito
Sábado, 23 de Outubro de 2010

Se plantado

Se plantado, num jardim,

de pé, num canteiro,

um dia inteiro,

que diriam de mim?

qual o meu cheiro?

 

Ai como seria feliz

se de mim

gostasse uma amor de nariz

e não ouvir, de quem

de mim se abeire:

-"Não é flor que se cheire"

.........xxxxxxxx.................

Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo

(figas de saint pierre de lá-buraque)

Gondomar

publicado por figas às 22:51
link do post | comentar | favorito

Ciúmes sem perfumes

Flores;
formas,
poesia nas cores
e em seus perfumes,
na troca de amores
que se tomam,
mas ausentes em ciúmes!
.........xxxxxxx...............
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar

publicado por figas às 22:45
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 19 de Outubro de 2010

Poeta baralhado

POETA BARALHADO

Cair de tarde
Fim de dia
Quantos mortos na estrada
Quanta gente soterrada
Quantas greves
Quantas manifestações para as diárias precisões?

E eu
Armado em poeta
Com alguma hipocrisia
Num final de tarde
Num entardecer
Poesia a querer fazer!

Mas as acções não sobem ao céu do Capitalismo
E há o perigo da extinção dos mecenas
E aumento de penas!
Neste quadro
O poeta fica baralhado
O poema estragado

O poeta vai protestar
Por num fim de tarde
Num entardecer
Por poesia não poder fazer
Quando em Portugal muitas casas a arder!

A solução?
Um milagre,
Mas bem cedo
Não esperar pelo fim de tarde
É que depois vem a noite!
.............xxxxxxxxx..................
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque)
Gondomar

publicado por figas às 20:15
link do post | comentar | favorito

Orçamento

Figas de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1365
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Outubro 16, 2010, 11:43:43 »
Responder com citaçãoCitar

ORÇAMENTO

Orçamento,
Orçamento,
Orçamento;
Coisa que não nos sai da cabeça,
Que nos entra nos bolsos,
Sem que se lhe peça,
Para pagar a quem nos andou a desgovernar,
Sem que nada lhes aconteça,
E ainda têm a  desfaçatez,
De  sacrificar o povo português,
Com cinto mais apertado,
Mas o povo,
O  Zé-Ninguém,
Que quase já nem cheta tem,
Acha que quem manda deve ser sacrificado,
Mas não,
O orçamento de doutores,
Entra-nos, a todo o momento,
Pelos bolsos dentro,
Se ainda tivermos bolsos,
Se ainda andarmos vestidos,
E não de tanga,
Como  dizia quem por Bruxelas anda.

É urgente mostrar a quem manda a nossa zanga,
A esses doutores,
Doutores; uns estupores!*
Doutores a gastar,
Que não cometem o "deslize"
De obrigar os ricos a pagar crise!

Afinal, para que servem os ricos?

Assim vai Portugal,:
Mal,
Um país de doutores;
uns estupores!*
.................xxxxxxxxxxx..................
(*) Espantos
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar
publicado por figas às 20:13
link do post | comentar | favorito
Domingo, 17 de Outubro de 2010

Orçamento

Figas de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1365
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Outubro 16, 2010, 11:43:43 »
Responder com citaçãoCitar

ORÇAMENTO

Orçamento,
Orçamento,
Orçamento;
Coisa que não nos sai da cabeça,
Que nos entra nos bolsos,
Sem que se lhe peça,
Para pagar a quem nos andou a desgovernar,
Sem que nada lhes aconteça,
E ainda têm a  desfaçatez,
De  sacrificar o povo português,
Com cinto mais apertado,
Mas o povo,
O  Zé-Ninguém,
Que quase já nem cheta tem,
Acha que quem manda deve ser sacrificado,
Mas não,
O orçamento de doutores,
Entra-nos, a todo o momento,
Pelos bolsos dentro,
Se ainda tivermos bolsos,
Se ainda andarmos vestidos,
E não de tanga,
Como  dizia quem por Bruxelas anda.

É urgente mostrar
a quem manda a nossa zanga,
A esses doutores,
Doutores; uns estupores!*
Doutores a gastar,
Que não cometem o "deslize"
De obrigar os ricos a pagar crise!

Afinal, para que servem os ricos?

Assim vai Portugal,:
Mal,
Um país de doutores;
uns estupores!*
.................xxxxxxxxxxx..................
(*) Espantos
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar
publicado por figas às 21:58
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Outubro de 2010

Tragam-me palavras

Tragam-me palavras
Galatéa de las Esferas, Salvador Dali, 1952
.
.
Tragam-me palavras
Daquelas
Com que se pintam paisagens
Daquelas
Com que se pintam retratos
.
Um pintor precisa de tintas
E telas
Para desenhar
E pintar
Traços nelas
.
Mas para um poeta
Onde encontrar palavras
Com colorações
Para retratar
Os olhos verdes do seu amor?
.
Onde encontrar palavras
A três dimensões
Para distinguir
A ligeireza da profundidade?
.
Que palavras realçam emoções?
Quais as que exalam perfume?
Com quais pintar mares azuis?
.
Tragam-me palavras
Que preciso delas
Urgentemente
Para fazer um poema
Uma obra de arte
Que se destaque
.
Tragam-me palavras
De pintura e escultura diferente
Inacessíveis a qualquer exposição
Incapazes de ficarem dependuradas
Ali
Numa parede
À mercê de qualquer um
.
Tragam-me palavras que fiquem
Somente
Cravadas no peito do meu amor
Guardadas no seu coração
.
Por favor
Tragam-me palavras

publicado por figas às 18:12
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


.posts recentes

. Caídos no Chão

. Costa:

. Enciclopeidei-o

. Carta para Maria

. Antes que tarde

. Redução do défice

. Copos e mulheres

. PROCESSO DOS VISTOS

. Quando fores pai.

. Foto de "Poesia de Dentro...

.arquivos

. Agosto 2019

. Agosto 2018

. Março 2017

. Maio 2015

. Abril 2015

. Novembro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds