Domingo, 21 de Novembro de 2010

Fica para outro dia

 

 

 

Quando deitado,

Seu corpo deitado

Dorme sossegado!

 

Quando acordado

Fica sobressaltado,

Só com amor saciado!

 

Quando levantado,

Seu corpo vestido,

Garrido,

Passeia pelos quartos,

Pelo corredor,

Pela cozinha.

 

Eu sempre atrás de meu amor

Para dele comer qualquer coisinha.

Depois vemos televisão,

Mão na mão!

 

Pois então

Onde deveria?

Fica para outro dia.

.........xxxxxxxx.....................

Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo

(figas de saint pierre de lá-buraque)

Gondomar

publicado por figas às 21:11
link do post | comentar | favorito

Sonhos a voar

Fios de seda bordam cestos de desejos

pombos rasam superfícies

desejos emergem

são agarrados

e levados pelos ares da montanha

da planície!

Os que ficam

na borda do cesto,

presos aos fios de seda,

esperam que alguém os quebre e os leve.

Os fios de seda podem ficar no cesto

a baloiçar,

porém,

os desejos devem sempre voar.

Não matem os pombos

mas destruam o pombal;

o cesto,

para que os sonhos não tenham regresso

e andem sempre a voar!

...........xxxxxxxxxxx..............

Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo

(o figas de saint pierre de lá-buraque)

Gondomar

publicado por figas às 09:36
link do post | comentar | favorito
Sábado, 20 de Novembro de 2010

A busca

A busca

 

Muitas vezes me perco,

Muito tempo me procuro,

E nunca sei o sítio certo:

Se no claro ou no escuro!

 

Tempo de procura que gasto

É sempre um tempo perdido,

Pois nunca encontro o rasto

Do eu, de mim desaparecido!

 

E à noite, quando me deito,

Eu durmo,  tranquilamente!

Com meu eu fora do leito!

 

Quando surge um novo raiar,

A  nova claridade me encanta

Para continuar a me procuar!

 

Há gente que já sabe quem é

Eu  ainda não sei o que sou

Continuo a me procurar, a pé,

Passo a passo longe eu vou!

No final, quando me encontrar,

Será um outro a me procurar!

................xxxxxxxxxxx..................

Autor: Silvino  T. M.Figueiredo

(figas de saint pierre de lá-buraque)

Gondomar

publicado por figas às 10:53
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Novembro de 2010

Marcador de livro

 

Anverso:

 

 

MARCADOR

 

Isto

É um marcador

Dum livro

Que anda

Sempre contigo

Que o andas

A ler

Aos poucos

Mas

Sê tu também

Um livro

E deixa-te ler

Por outros

 

Aguarda  que

O marcador pare

Na página do amor

 

Depois

Pousa o livro

Na mesinha

De cabeceira

E que teu leitor

Leia amor

No teu corpo

A noite inteira

........xxxxx............

Silvino Figueiredo

(figas de saint pierre de lá-buraque)

Gondomar

 

 

 

 

 

 

 

 Reverso:

 

Se alguém

Te disser

Que te amou

Demasiado

Não queiras

O excesso devolver

Guarda-o

No cofre da saudade

Para ser recordado

Para te ajudar a viver

E no meio dos teus ais

Lembra-te que

Ninguém ama demais.

...............xxxxxx..............

Silvino Figueiredo

(figas de saint pierre)

Gondomar

publicado por figas às 12:10
link do post | comentar | favorito
Sábado, 13 de Novembro de 2010

A chuva


A chuva é um mar em paraquedas
Cada pingo um rio
A chuva molha, molha,
Mas ao mar molhado regressa,
Onde navegam navios
E barcos de pesca
E se os os mares,
Em chuva,
Se espraiam pelo chão,
Quando se retiram
Nas praias da terra
Há chuva de pão!

Deixai a chuva cair
Ela faz a terra sorrir
..........xxxxxxxxxx..........
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar

publicado por figas às 22:09
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Novembro de 2010

A chuva

A chuva

A chuva
A chuva é um mar em paraquedas
Cada pingo é um rio
A chuva molha, molha,
Mas ao mar molhado regressa,
Onde navegam navios
E barcos de pesca
E se os os mares,
Em chuva,
Se espraiam pelo chão,
Quando se retiram
Nas praias da terra
Há chuva de pão!

Deixai a chuva cair
Ela faz a terra sorrir
..........xxxxxxxxxx..........
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar
publicado por figas às 12:02
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010

Um Novembro qualquer

 

UM NOVEMBRO  QUALQUER

 

Não

Não me lembro dum Novembro qualquer

Lembro-me de cálidas tardes

Mas de nenhum Novembro anormal

Lembro-me sim

Que Novembro é  estrada

De folhas atapetada

Que nos leva ao Natal

E que Novembro é tempo especial

Da castanha assada

De provas de vinho

Do esplendor do azevinho

No tempo de Outono

Que em si tem Novembro

Mas que de nenhum me lembro

A não ser dizer que

Meu tempo  não é o que era

E que o Outono já de mim é dono

Não mais a Primavera

Em qualquer Novembro

Que possa viver

Na vida

Até ser folha de árvore caída

Para qualquer estrada atapetar

Num Novembro qualquer

Sinal

De que o Natal está a chegar.

.................xxxxxxxxxxxxx......................

Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo

(Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque)

Gondomar

publicado por figas às 16:49
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 2 de Novembro de 2010

A pele

A PELE

 

A pele dos dedos

Que a pena segura

Não é a mesma de quando menino

É mais escura

Mais dura

Porque  muda e em mim passa

Mas quando se renova é a prova

De que é mais um engano

Que de mim faz  carcassa

Com mais rugas em cada ano

E as rugas tornam-se escrita

De saudades do menino

Com sua vida ainda nova

Que queria ser grande

Mais velho

Mas agora

Queria ter a pele nova

Como estava

Quando na pele da mãe mamava

Embora não tivesse a pena

Que agora tem

Para escrever

Em poema

As saudades de quando mamava na pele da mãe

Agora

Por fora com a pele mais dura

Mas por dentro ainda de menino

Quase que fujo do sol

Para tomar banhos de luar

E do seu rol

E imaginar minha mãe a dar-me banho

Para a pele limpar

E amaciar agora esta pele de rugas

Leitos de rios

Onde correm saudades

De ternuras quentes

Nestes tempo duros

Frios

................xxxxxxxxxxxxxx......................

Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo

(figas de saint pierre de lá-buraque)

Gondomar

publicado por figas às 12:10
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Carta para Maria

. Antes que tarde

. Redução do défice

. Copos e mulheres

. PROCESSO DOS VISTOS

. Quando fores pai.

. Foto de "Poesia de Dentro...

. LEVA-ME

. POEMA DO NADA

. A NAU "ESPERANÇA" VOLTARÁ...

.arquivos

. Agosto 2018

. Março 2017

. Maio 2015

. Abril 2015

. Novembro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds