Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2011

A amizade é um rio

Figas de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1554
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Hoje às 11:00:13 »
Responder com citaçãoCitar

A amizade é  rio,
que corre dentro de nós,
de desvio em desvio
tem em nós sua foz,
 
 
e nos sóis que nasceram
e nos ainda por vir,
em todos que vierem
tem sol no sorrir!

A amizade é um rio,
que corre dentro de nós,
e em cada ano,
que por nós passa,
vai fazendo um oceano
com a amizade
dos amigos que no-la dão,
....de graça!

A amizade é rio
que corre dentro de nós,
e de desvio em desvio
num amigo tem sua foz!
...........xxxxxxx............
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
figas de saint pierre de lá-buraque
Gondomar
publicado por figas às 11:37
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 22 de Fevereiro de 2011

Poética flexão


Poética flexão política!

Do que escrevo há quem goste
E também não!

Do que penso há quem goste
E também não|

Do que faço há quem goste
E também não!

Do que digo há quem goste
E também não!

Do que como há quem goste
E também não!

Do que bebo há quem goste
E também não!

Há quem goste como beijo
E também não!

Ainda bem que há divisão,
Mas,
Atenção que ainda não disse tudo,
Eu também tenho umbigo
E de mim sou crítico,
Em qualquer altura faço o contrário do que digo!

Ando a treinar para político!
..........xxxxxxxxx................
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque
Gondomar-PORTUGAL
publicado por figas às 22:26
link do post | comentar | favorito
Domingo, 20 de Fevereiro de 2011

Pradaria das expectativas

Pradaria das expectativas

 

Noite;

Tela onde projetamos nossos filmes diários,

Que cavalgam nas auroras da esperança

Em galope, como o vento,

Até à pradaria das expetativas,

Onde os cavalaieros se apeam

E esperam vê-las realizadas,

Mas,

Eis que chegou o sherife

Que prendeu e enforcou as frustradas!

O realizador do filme anda a monte!

A tela ficou só, vazia,

Só noite!

..................xxxxxxxxxxx....................

Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo

(figas de saint pierre de lá-buraque)

Gondomar

20/02/2011

publicado por figas às 08:37
link do post | comentar | favorito
Sábado, 19 de Fevereiro de 2011

Foram nestes...

 

Foi aqui;

maternidade de calos,

que nasceram,

que aqui se criaram,

até que do ninho saíram,

voaram!

 

Foi com estes,

Irmãos d’outros,

Que me carregaram sobre o chão

E me levaram pelo mundo a turistar,

Como outros, seus irmãos,

Me tinham levado a namorar

E a trabalhar!

 

Foram estes, como outros,

Que comigo ficaram cambados

E pelo dono pouco engraxados!

 

Mas,

Aos meus sapatos,

A todos, já gastos,

Chegou a hora

De mostrar minha gratidão,

Por me terem conservado

Sempre agarrados ao chão,

Enquanto que minha cabeça,

Sempre no ar,

Nunca os deixou andar de rastos!

 

....................xxxxxxxxxxxxx.............................

Figas de saint pierre de lá-buraque

Gondomar 

publicado por figas às 22:29
link do post | comentar | favorito

Vem cá, amor.

 

Vem cá, amor,

quero falar-te duma coisa doce,

como chocolate,

que até a ti me trouxe!

 

Deixa-me olhar bem para ti.

Deixa-me encostar-me a ti.

Deixa-me beijar-te,

afagar-te,.

apertar-te.

 

Sabes, amor,

amar é uma arte!

 

Dizem que também é um impulso,

mas eu quero de ti fazer obra prima,

ser dela escultor,

e  no final,

como milagre,

que todos vejam

que és a deusa do amor!

 

Quero ser teu vaso.

Quero que sejas minha flor!

 

Vem cá, amor,

quero falar-te duma coisa doce,

como chocolate,

que até a ti me trouxe!

.............xxxxxxxxxxxxxx..................

Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo

(o figas de saint pierre de lá-buraque)

Gondomar

 

publicado por figas às 12:59
link do post | comentar | favorito

Poema de enamorados

 

 


Foi num claro dia,
Meu olhar bateu no teu,
Nesse momento houve poesia,
Um no outro poema leu!

Foram leituras doces, caladas,
Com hesitação no interpretar,
Mais tarde, com mãos dadas,
Sabíamos, de cor,
Como os recitar!

E, em todos os dias seguintes,
Acrescentávamos estrofes e fonemas
Com melhores rimas e mais requintes

Quando, finalmente, juntámos as penas,
Fizemos dos outros ouvintes
Dos nossos doces poemas
11/05/04
..........xxxxxxxxxx................
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar

publicado por figas às 12:45
link do post | comentar | favorito

Entre a serra e o céu

 

Entre a serra e o céu
só há o alcance do olhar,
que nunca ninguém o mediu
nem o conseguiu contar!

Entre a serra e o céu
só há montes de imaginação,
entre eles,  na minha, digo eu,
há o da nossa "salvação"!

Entre a serra e o céu
há mundos por descobrir
e se lá alguém vive ou viveu.

Mas,
é neste desejo profundo
de descobrir mundos dos outros
que ignoramos nosso mundo!

Se ligássemos menos ao céu,
mas mais às  misérias da serra,
então, na minha imaginação,
digo eu,
o céu desceria à Terra!
......xxxxxxx................
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(figas de saint pierre de lá-buraque)

Gondomar

publicado por figas às 12:43
link do post | comentar | favorito

Abram o rio, abram o mar.

 

O Porto está perdendo gente,

Dele muitos sairam,

O Porto está perdendo o Oriente

Que outros construíram!

 

Ruas e ruas desertas!

Lojas e lojas fechadas

E pedras já não despertas

Pelo trabalho nas madrugadas!

 

Aonde vai a Alma do Porto?;

Alma nobre de Portugal!

Sem alma é corpo morto,

Sem vida é mortal!

 

O Porto será vazio

Se o povo nele não entrar,

Será túmulo de granito frio

Se povo a ele não voltar!

 

O Porto está ficando velho,

Precisa dum Porto novo.

Aqui vai meu conselho:

Dêem o Porto ao Povo.

 

Abram o rio

Abram o mar

Deixem o Povo nele morar.

.........xxxxxxxxx.................

Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo

(Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque)

                                                   Gondomar

 

publicado por figas às 12:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Ai este meu deus!

 

Ai este meu deus,

Que me coube em sorte,

Que me permite a vida

E que me garante a morte!

Ele é eterno,

Mas gostaria eu de saber 

Porque me fez tão pequeno

E ainda ter de agradecer!

Quando minha vida acabar,

Alguém,

Que por mim lhe queira rezar,

Tem não sei quanto de pagar

Para eu entrar em celestial jardim!

Ai este meu Deus!

É sorte ter um deus assim?

Chiça!

Este meu deus eterno,

Que me fez pequeno,

Que é de mim é amo,

Quer que eu contribua

Para a riqueza da mesa

E da papa do Papa

E do Vaticano!

Porém, mistério divino:

É que eu, sendo tão pequenino,

Só vejo pobreza na sua grandeza!

Ai este meu deus,

Que me coube em sorte,

Que fez a maioria de pequenos,

Que vivem na miséria, na doença,

E tem a pobreza por sorte!

É sorte ter um deus assim?

Um deus,

Que gosta e vive de muita missa?

Chiça!

................xxxxxxxxxxxx.....................

Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo- Gondomar

(Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque)

Gondomar

publicado por figas às 12:40
link do post | comentar | favorito

ABRAM OS OLHOS

 Não fecheis os ohos ao tempo que passa:

De Portugal ter lindo céu azul

No seu rumo a sul,

Mas viver no cinzento da desgraça;

Com mando mui bolorento

A navegar num tormento!

 

Vem aí o tempo de eleições;

Tempo de arrumar escolhos,

De tomar novas decisões

E de abrir bem os olhos.

 

Não fecheis os olhos

Ao tempo que passa.

 

Abram bem os olhos,

Varramos do céu azul

O cinzento que nele grassa..

 

Cada português,

Com sua pequena vassoura,

Por si e por sua vez,

Exploda, com seu voto,

A revolta que em si  estoura!

.............xxxxxxxxxx..................

Autor deste original inédito:

Silvino Taveira Machado Figueiredo

Gondomar-PORTUGAL

publicado por figas às 12:39
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Carta para Maria

. Antes que tarde

. Redução do défice

. Copos e mulheres

. PROCESSO DOS VISTOS

. Quando fores pai.

. Foto de "Poesia de Dentro...

. LEVA-ME

. POEMA DO NADA

. A NAU "ESPERANÇA" VOLTARÁ...

.arquivos

. Agosto 2018

. Março 2017

. Maio 2015

. Abril 2015

. Novembro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds