Terça-feira, 13 de Setembro de 2011

Estrada de quarenta anos

ESTRADA DE QUARENTA ANOS

 

Quarenta anos é uma estrada,

Por onde temos andado,

Estrada como curvas,

Com lombas,

Com mau piso,

Seco ou molhado,

Mas também com boas retas,

Onde andamos a passo largo

Com um sorriso,

Levando-nos ao nosso destino.

Um ao outro nos encostamos,

E, de vez em quando,

Pelo caminho nos amamos!

E assim, vamos andando

Na estrada de entendimentos,

Ladeada de árvores

E nós dos nossos rebentos!

 

Quando na caminhada

Passamos por um marco de aniversário,

É só mais um marco

No nosso amoroso itinerário!

...............xxxxxxxxxx......................

Autor: Encosto da caminhada:

Silvino Figueiredo

ondomar

Figas 13/09/2001

tags:
publicado por figas às 22:57
link do post | comentar | favorito
Sábado, 3 de Setembro de 2011

Onda


Sou onda vertical,
em mim surfam sentimentos,
ando por oceanos,
afogo mares d'enganos,
espraio-me por praias tropicais,
não sou o que pareço,
bato, furiosamente,
em rochas resistentes,,
entro em grutas de luzes
e sombras, de vários matizes,
onde vivem neptunos felizes!

Muitas vezes,
desfaço-me em horizontes macios,
deixo de ser onda, por mares ondulando
e sou ancoradouro de navios,
versátil, mas nem sempre navegável!

A terra é minoria,
mas maioria de toda a mágoa,
felizmente, sou onda
com 70% d'água,
onde boiam,
surfam destroços d'um navio,
com 30% d'ossos,
que, embora só destroços,
são lastro do meu corpo,
que vogam na crista da onda!

Por vezes,
levanto nas asas duma gaivota,
nas asas duma pomba,
faço a vontade ao vento,
vou pelos pontos cardeais
e colaterais,
desço na maré vaza,
na maré cheia junto-me às demais,
mas, quando fico macia,
de barriga para baixo,
vem muito pescador até mim,
fazem-se cócegas com seus anzóis,
apanham peixes,
do céu, dos sóis apanho raios e feixes,
à noite apanho luares!

Por sois e luas apanhado,
fico sem saber se montar
em gaivotas ou em pombas!

Compreendam,
sou onda...
e faço ondas!
..................xxxxxxxxxx........................
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
Gondomar
tags:
publicado por figas às 10:24
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Carta para Maria

. Antes que tarde

. Redução do défice

. Copos e mulheres

. PROCESSO DOS VISTOS

. Quando fores pai.

. Foto de "Poesia de Dentro...

. LEVA-ME

. POEMA DO NADA

. A NAU "ESPERANÇA" VOLTARÁ...

.arquivos

. Agosto 2018

. Março 2017

. Maio 2015

. Abril 2015

. Novembro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds