Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

COMO UM SOL DEITADO

COM O SOL DEITADO

Quando o Sol se põe
Deita-se no seu poente de cama ardente

Quando o Sol apaga a luz
Fica com a Lua à sua cabeceira
Sob tecto de estrelas cadentes

Com o Sol já deitado
Só com a Lua a alumiar
Com as estrelas a brilhar
Vou para a cama
Para o meu poema ardente
Cubro-me com o lençol
Depois
Quando toco no meu amor
Sinto-me na companhia dum sol nascente
.............xxxxxxxxxxxx...............
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
figariano@sapo.pt
figas de saint pierre de lá-buraque
DR/SPA nº 15727
Gondomar-PORTUGAL

tags:
publicado por figas às 16:53
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29


.posts recentes

. Devolvo a palavra

. Caídos no Chão

. Costa:

. Enciclopeidei-o

. Carta para Maria

. Antes que tarde

. Redução do défice

. Copos e mulheres

. PROCESSO DOS VISTOS

. Quando fores pai.

.arquivos

. Fevereiro 2020

. Agosto 2019

. Agosto 2018

. Março 2017

. Maio 2015

. Abril 2015

. Novembro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds