Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

Erótica 08

A GRILA
Ele andava aos grilos no mato.

Ela dele se proximou e perguntou:
-"Que estás a fazer?"
-"Ando aos grilos", respondeu ele.

-"Como é que será uma grila?", quis ela saber.

-"Por acaso, tenho uma aqui no bolso. Mete a mão que a encontras.",
disse ele com ar de malandreco.

Ela, vocês sabem que as mulheres são muito curiosas, meteu a mão e sentiu uma grila a rabiar e a engrossar!

Tanto brincou com a grila dele, que esta acabou por sair pela frente e nela fazer gente!

Hoje, ela lembra-se, com saudade, das brincadeiras com a grila dele!

Ele já quase nem sente sua grila,
e quando esta lhe sai pela frente

é só para lhe molhar os pés ou outra gente

 

ANDA!..

Havia muito tempo que ela o queria engatar!
Palavra puxa palavra, até que ela o convidou para uma sessão de cinema, com cenas eventualmente chocantes!

No final, ela falou-lhe do novo apartamento que tinha comprado e pediu-lhe para que ele a acompanhasse, para dar uma opinião sobre a decoração!
Ele hesitou, mas ela quase oerdenou:
-"Anda". Ele foi!

Chegaram, ela meteu a chave na fechadura, enquanto ele, preocupado, olhava o relógio, porque já era muito tarde, mas ela continuou a ordenar:
-"Entra". Ele entrou.
Entraram. Ela ligou as luzes, pôs música romântica, serviu umas bebibas e deitou-se no sofá, com as pernas abertas. Entre elas, ele viu que ela não tinha cuecas!

-"Anda", ouviu ele , de novo.
-"Que fazer?", perguntou ele a si próprio.
Então ele foi!
Depois, bem depois, passado alguma tempo, ele veio-se......embora!

Já em casa, no seu diário escreveu:
-"...foi então que ela me pedir para ir, mas depois fui eu que me quis vir....embora!

 

O homem é o melhor violador porém,

as mulher as melhores tocadora de flauta

 

69, MAIS UM!..

Ele era uma pessoa muito espirituosa!
Nele ainda brilhava a luz da criatividade!
Embora dissesse que andava sempre a aprender, preferia esquecer o que sabia e aprender o que lhe faltava!

Milhares de sóis e luares por ele já tinham passado, deixando-lhe, no olhar, raios de luz poética, de suave claridade!

Naquele dia, tinha chegado o dia dos seus setenta anos.; 69, mais um! Os amigos prepararam-lhe uma surpresa. Na festa de anos reinava a alegria e a espiritualidade, até que chegou o momento de lhe cantarem os"Parabéns a você".

-"Parabéns, pelos seus setenta anos", alguém disse.

Ele, sempre brincalhão, logo retorquiu:
-"Que tolice, anos só tenho um!

Então, uma jovem professora de português disse:
-"Tenho uma prenda para você"
Pegou-lhe na mão, pediu aos amigos licença para se retirarem e levou-o para um quarto! Foi então, naquela intimidade, que ela abriu a prenda! Era um 69... d anos!
-"Pronto. Você disse que anos só tinha um!
Agora com este 69 fica com setenta! Certo?

Feliz, o velho demorou tempo a contá-los, a saboreá-los! Estava tudo certo.
Regressou ao convívio dos amigos, exclamando:
-"ando sempre a aprender, até morrer!"

 

SUAVE ATRACÇÃO!..

Desconheço o porquê da atracção
duma mão por uma pele suave
e nela subindo por macias coxas!
só parando onde a gente sabe!

Mas,
maior estupefacção é
o que a seguir acontece,
é que logo a seguir à mão,
algo num homem cresce e
logo num buraco desaparece!

Nesta busca da verdade,
tenho esperanças
de descobrir a atracção duma mão por
uma pele suave,
mesmo sabendo que, todos os dias,
por causa dela nascem crianças
já com nove meses d idade,
por causa da tal atracção duma mão
por uma pele suave,
que subindo por macias coxas
só pára onde a gente sabe!

Ainda não sei a razão da atracção!

 

QUESTÃO D AMOR COM FALTA DE PROVA!

Questão d amor,
com falta de prova
e nunca esclarecida,
com prova jamais provada,
é quando uma mulher é fodida,
não sabendo se foi amada,
ou se apenas
foi só mais uma foda!

 

 

FORÇA DO TESÃO

Numa criança há o desejo de crescer!
Num rapaz há o desejo de maioridade!
Depois d adulto gosta da força bruta!
É nesta idade que o Homem tem a força, que do tesão vem, e fala de amor,
não do amor transcendental,
não,
apenas do amor animal,
da força do seu tesão,
da tal força bruta,
que o leva a desejar foder quem
lhe estiver à mão ou qualquer prostituta!

O amor, dizem,
é um sentimento universal,
mas é no amor que mais se mente,
por causa do tesão da gente
e do desejo de união urgente,
mesmo com a conivência da lua e seu luar,
em belos jardins e suas belas flores.;
com suas fragâncias,
com desejos de beijos,
com o passar da mão pela zona da criação,
com suspiros no ar,
como o apalpar dos seios e
outros meios para seguir em frente e
exclamar:
-"Amor,...amo-te...adoro-te..
sem ti não posso viver..tu és meu sol..
sem ti quero morrer",
estas e outras formas!

Mas o amor é onde mais se mente,
docemente, com doces mentiras,
com diversas normas,
e viúvas e viúvos já não amam,
apenas juntam o amor das reformas!
porque
quando se vai o amor,
quando se vai o tesão,
o que interessa é que fique..
......um amor de pensão!...
É assim ou não?

 

TÓRRIDO DE MORTE!
De sul para norte,
de norte para sul,
encontro sempre tua zona tropical,
onde moras tu.; meu amor:
cratera de minhas emoções e
de amorosas emoções!

Sinto-me como um camelo no deserto,
caminhando sob tórrido sol,
quase que axfixiado por gases,
e cheio de sede por chegar ao teu oásis.;
minha zona tropical,
onde apanho fresca monção do teu amor,
para te amar, como paixão!
Depois,
ventos alísios garantem meu navegar, em
amorosos delírios!

Na vida,
continuo de norte para sul,
de sul para norte,
d este para oeste e vice-versa,
mas em qualquer ida,
em qualquer vinda,
encontro, sempre,
tua zona tropical:
quente,
quente,
quase de morte,
mas fresca brisa animal,
que me dá vida e faz-me fazer gente!

 

NÃO SEI O QUE NOS ATRAI!.

-"Cuidado", ouço
quando aperto teus seios cheios,
então, travo meus anseios!

Cuidado?! Pronto, já apertei demais!
Pisei demais! É o que penso quando vejo
tua barriga inchada, como
maré em preia-mar!

Depois, afastei-me demais,
de ti estive fora e longe demais,
teus olhos ficaram rasos d água, a chorarem,
a encherem mar!

Tu és tu,
eu sou eu,
que será o que nos atrai?

Que foi que me levou a faltar-te ao respeito e
apertar teus seios cheios em teu formoso peito?

Muita vezes, não dizias nada!
Até gostavas! mas
depois eis-te inchada, de barriga!

-"Eu?"
perguntei, atónito.
Eu nem dei por nada!
Devia estar distraído!
-"Não será filho de pai incógnito?"

Eu só sei que sou mar,
faço de ti minha praia, aonde
minhas amorosas ondas vêm beijar, porque
gostam de contigo estar, mas
depois afastam-se!
Tu sabes que sou um pouco distraído,
trago minhas ondas sempre comigo!

Não sei o que me trai, nem sei bem o que fiz
quando alguem, empinando o nariz, me chama pai!

Ah, como sempre, como
sou um pouco distraído, é que
reparo que é comigo!
Então, é que não me esqueço que sou mar
e que tu és minha praia, com
o mais belo luar, onde eu gosto, meu amor,
com minhas ondas estar,
ir e voltar!
.............xxxxxxxxxxxxxx................

 

 

publicado por figas às 10:38
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29


.posts recentes

. Devolvo a palavra

. Caídos no Chão

. Costa:

. Enciclopeidei-o

. Carta para Maria

. Antes que tarde

. Redução do défice

. Copos e mulheres

. PROCESSO DOS VISTOS

. Quando fores pai.

.arquivos

. Fevereiro 2020

. Agosto 2019

. Agosto 2018

. Março 2017

. Maio 2015

. Abril 2015

. Novembro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds