Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

POESIA ESPAÇO TEMPO

POESIA ESPAÇO-TEMPO

No tempo que me tocou
Espaço para desabrochar
Tempo de flor que esperou
Para ver seu tempo passar

Antes de nascer já existia
Em matéria com outra vida
Só quem me fez é que sabia
Do tempo de flor florida

É na ignorância do tempo
Que se vive o presente de se viver
Mas eu outro tempo já tive
E outro ainda vou ter

Sou expansão e contracção
Luz acesa e apagada
Sou atómica explosão
Sou tudo

Sou nada

É no tempo do tudo e nada
No espaço-tempo

Que entre eles medeia
Que tudo fica como estava
Em acontecimentos em cadeia

Nascer e morrer
Apenas momentos

De todos os tempos
............xxxxxxxxxxx................
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(o figas de saint pierre de lá-buraque)
figariano@sapo.pt
DR/SPA nº 15727
Gondomar-PORTUGAL


tags:
publicado por figas às 17:08
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29


.posts recentes

. Devolvo a palavra

. Caídos no Chão

. Costa:

. Enciclopeidei-o

. Carta para Maria

. Antes que tarde

. Redução do défice

. Copos e mulheres

. PROCESSO DOS VISTOS

. Quando fores pai.

.arquivos

. Fevereiro 2020

. Agosto 2019

. Agosto 2018

. Março 2017

. Maio 2015

. Abril 2015

. Novembro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds