Quarta-feira, 19 de Março de 2008

TOSQUIA

TOSQUIA

Eram pastores

Quando se  encontravam

Juntavam seus amores

E iam para o prado,

Nela subiam-lhe rubores,

Nele crescia o cajado

E amorosos suores!

 

O Sol já ia dormir,

Do prado acabaram por se vir,

A casa chegaram tarde

-quase à ora de ceia-

Ela –já cheia-

Para comer sem vontade,

Do gado ele arrumou  guizos,

Pôs o cajado em sossego

E com pensamentos perdidos

Dormiu a noite do medo.

 

A noite durou nove meses,

Mas da longa noite se fez dia,

Como se faz todas as vezes

Quando nasce  nova alegria

Novo amor

Que-um dia-

Se fingir de carneirinha,

Já com sua lã comprida,

Terá seu tosquiador,

Que da lã tosquiada

Fará linda roupinha

Para menino ou menina!

.................xxxxxxx...............................

Autor:Silvino Taveira Machado  Figueiredo

Gondomar

tags:
publicado por figas às 13:30
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 23 de Outubro de 2007

Erótico01

Beija-me no:.... ora, deixa-me pensar..
Beija-me no:....hesito...
Não me peças para beijar no....
Tu, que és fino como um alho, não penses que te quero beijar no...
Ora...deixa-me ver..
Beija-me onde te apetecer.

 

Não convem coçar os tomates, mas sim lavá-los!..

 

 

COM A BRECA!...

Ele tinha duma certa idade. Tinha aí os seus 60 anos e tais!
O médico tinha-lhe recomendado comer coisas boas, com muita qualidade. Foi o caso de ele ter arranjado aquela garota que ele, como apreciador de boa fruta, associava a uma boa nêspera! Era o que tinha no pensamento: comer boas nêsperas. Tanto mais que o Sr. Doutor lhe tinha recomendado uma alimentação muito à base de fruta. Embora ele não conseguisse ver numas boas coxas mais do que uns belos presuntos, já aos belos seios de mulher catalogava-os de bons marmelos, razão pela qual ele apreciava boa marmelada!

Depois de vários preliminares para comer a boa nêspera, que passou por a colocar deitada no meio cama, depois colocou-a nas bordas, até que começou a atacar a nêspera por trás. Estava ele trás trás trás, quando, ofegante, soltou uns gemigos, que à nêspera pareceram de satisfação.
-"Estás-te a vir?"
-"Não. Estou-me a ir... abaixo!. Está-me a dar uma breca"
-"Ó cum a breca!, disse ela
E pronto. Foi assim que uma breca impediu uma queca! A nêspera não quis aguardar para ser comida. Queria ser comida o mais rapidamente possível, senão ficava ali a apodrecer!
Consta que se foi oferecer a uma cadeia de fas-food. Comida rápida!

 

 

 

Língua de fora

Ele tinha ficado de estar com ela às 23h para um encontro amoroso.
Ela esperou, esperou, mas nada!
Ele, por causa do trabalho, tinha-se atrasado.
Era já perto de uma hora da madrugada!
Ela esperava, esperava, mas ele nada!
Ela telefonava, mas ele não atendia.
Ele vinha a correr, a correr que até tinha perdido o celular!
"Trrriim trrriim", tocou ele à porta.
Ela abriu. Viu-o com aquela enorme língua de fora!
Parecia um atleta acabado de entrar no estádio e ter cortado a meta!

-"Olha filho, vens muito atrasado e muito cansado, e para essa língua de fora, o meu estádio está fechado! Vai lamber outra."

Ele descansou, meteu a língua dentro, e veio embora, cheio de desalento!

 

Ela é uma rapariga tão cheia de curvas, tão curvilínea, que deseja, desesperadamente,
uma coisa direita pela frente!..

 

Grande descoberta do Figas:
Segundo o seu presidente, não há panascas no Irão!...
Onde irão eles?

 

FAZ-ME UMA  (ultima vontade)

Ele estava com sua namorada.
Estava tudo a correr muito bem quando ele disse para ela:
-"Meu bem, faz-me uma...."( e mais não disse)
Caiu redondamente no chão!
Talvez devido à emoção!
No funeral, toda a gente reparou que ele, no caixão, ainda estva muito teso!
Até hoje não se sabe o que ele queria!
Agora, a ex-namorada a outros vai fazendo o que ele talvez quisesse, mas acabou morrendo!

 

Língua

-"Ó filha, por que é que continuas com as pernas abertas?"
-"Ó filho, desculpa. Não sabia que usavas a língua para fazeres perguntas!"

Humor erótico

Há muitos caminhos para o céu,
cada um toma o que quer,
há um que conheço eu:
é entre as pernas duma mulher!


POESIA SEXUAL!..
No sexo é um tira e mete!
É um chupa chupa!
É um lamber lamber!
É por trás e pela frente
Que se vai comendo muita fruta
Deixando cair a semente!

O lavrador precisa de arado,
De charrua ou de tractor
Para seus campos lavrar!
O sexo, não,
Só precisa de tesão para poder trabalhar,
Para fazer amor!

No trabalho do amor há um bom trabalhador,
De seu nome caralho,
Pequeno ou grande
Não há homem que sem ele ande,
Em qualquer momento dele pode precisar
Para alguém aviar,
Por trás ou pela frente!
De qualquer modo faz gente!

Não tem horário fixo,
nem tão pouco exige férias,
há caralhos ricos
e ricos caralhos que satifazem galdérias!

Mas o paradoxo é
quando está em descanso
que lhe apetece pôr-se de pé!
Quando isso acontecer,
fujam da frente,
porque quando alguém alcança,
zás,... seja pela frente,
seja por trás,
só quer foder
e largar semente,
que pode ou não fazer gente!,

Mas uma coisa ninguém pode negar,
que no trabalho do amor,
o caralho é o melhor trabalhador!

 

As virgens servem para perder a virgindade! Não faltando quem para isso lhes reze!"

 

 

Três bons rapazes

 

Era uma vez três bons rapazes
atrás de boas raparigas,
e como eram bons rapazes
cantavam-lhes belas cantigas!

Nas falas do digo eu dizes tu,
num impulso inesperado,
um a uma apalpou-lhe o cú
para vêr se em bom estado!

A rapariga virou-se para trás
e não esteve com meias-medidas,
num movimento de zás pás záz
ao Figas deu bofetadas!

São coisas que acontecem
a quem procura o amor,
e quando as coisas aquecem
nas falas do digo eu dizes tu,
surge sempre a tentação
de em qualquer ocasião,
de se apalpar um bom cú!

No final,
os três rapazes,
após aquele revez,
chegaram à conclusão
que aquele cú era o melhor dos três!

O Figas, que tinha sido inocente,
apanhou porque estava à frente,
fez a sugestão
doutro apanhar na próxima vez!

 

Depois, os três bons rapazes,

feitas as pazes, 

continuaram à procurar boas raparigas,

sem meias medidas,

para no jogo do digo eu dizes tu

encontrar doutro bom cu,

para apalpar,

mas seria outro a apanhar!

 

Ao Figas ainda doía!
...............xxxxxxxxxxx..................
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque)
figariano@sapo.pt

Gondomar-PORTUGAL

 

Em comparação com a mulher, o homem é sempre mais generoso,
pois põe-lhe sempre na mão o que ela quer
para meter no sítio que quiser!

 

Dizem, as más línguas, que o Governo dos esquimós está a fomentar a sua emigração, para os países situados nos trópicos, para arrefecerem as brasas tropicais durante o Verão!

Eventual e temporariamente, também podem ser chupados como gelados! É o famoso "Esquimó fresquinho"!

O Governo esquimoniano prevê grandes receitas.

Por outro lado, as mulheres dos esquimós serão estimuladas a tratar dos "paus" dos maridos, envolvendo-os com gelo quentinho para os conservar no maior grau de tesura possível!

"Ooollha o esquimóóó fresquiiinho!"
Vai uma chupada?

Nota do autor: Esquimó é um gelado!
..............xxxxxxxxxxxxxxxxx............
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
figariano@sapo.pt
Gondomar-PORTUGAL


De sua nota para este Texto<select ... > <option ... >00</option> <option ... >01</option> <option ... >02</option> <option ... >03</option> <option ... >04</option> <option ... >05</option> <option ... >06</option> <option ... >07</option> <option ... >08</option> <option ... >09</option> <option ... >10</option> </select><input ... > <input ... > <input ... >             
Currículo do Autor Exibido 309 vezes Fale com o autor  
  Receba um aviso sempre que este autor publicar novos textos, clique aqui
Patrocine esse Autor Patrocine esse Texto envie este texto para um amigo veja outros textos deste autor

tags:
publicado por figas às 22:09
link do post | comentar | favorito

Erótico01

Beija-me no:.... ora, deixa-me pensar..
Beija-me no:....hesito...
Não me peças para beijar no....
Tu, que és fino como o alho, não penses que te quero beijar no...
Ora...deixa-me ver..
Beija-me onde te apetecer.

 

Não convem coçar os tomates,

basta lavá-los!..

 

 

COM A BRECA!...

Ele tinha duma certa idade. Tinha aí os seus 60 anos e tais!
O médico tinha-lhe recomendado comer coisas boas, com muita qualidade. Foi o caso de ele ter arranjado aquela garota que ele, como apreciador de boa fruta, associava a uma boa nêspera! Era o que tinha no pensamento: comer boas nêsperas. Tanto mais que o Sr. Doutor lhe tinha recomendado uma alimentação muito à base de fruta. Embora ele não conseguisse ver numas boas coxas mais do que uns belos presuntos, já aos belos seios de mulher catalogava-os de bons marmelos, razão pela qual ele apreciava boa marmelada!

Depois de vários preliminares para comer a boa nêspera, que passou por a colocar deitada no meio cama, depois colocou-a nas bordas, até que começou a atacar a nêspera por trás. Estava ele trás trás trás, quando, ofegante, soltou uns gemigos, que à nêspera pareceram de satisfação.
-"Estás-te a vir?"
-"Não. Estou-me a ir... abaixo!. Está-me a dar uma breca"
-"Ó cum a breca!, disse ela
E pronto. Foi assim que uma breca impediu uma queca! A nêspera não quis aguardar para ser comida. Queria ser comida o mais rapidamente possível, senão ficava ali a apodrecer!
Consta que se foi oferecer a uma cadeia de fas-food. Comida rápida!

 

 

 

Língua de fora!

 

Ele tinha ficado de estar com ela às 23h para um encontro amoroso.
Ela esperou, esperou, mas nada!
Ele, por causa do trabalho, tinha-se atrasado.
Era já perto de uma hora da madrugada!
Ela esperava, esperava, mas ele nada!
Ela telefonava, mas ele não atendia.
Ele vinha a correr, a correr que até tinha perdido o celular!
"Trrriim trrriim", tocou ele à porta.
Ela abriu.

Viu-o com aquela enorme língua de fora!
Parecia um atleta acabado de entrar no estádio ao ter cortado a meta!

-"Olha filho, vens muito atrasado e muito cansado,

e para essa língua de fora,

o meu estádio está fechado!

Vai lamber outra."

Ele descansou, meteu a língua dentro e veio embora,

cheio de desalento!

 

Ela é uma rapariga tão cheia de curvas,

tão curvilínea,

que deseja, desesperadamente,

um corredor de ralis para correr por ali!
e que choque de frente!..

 

Grande descoberta do Figas:
Segundo o seu presidente, não há panascas no Irão!...
Onde irão eles?

 

FAZ-ME UMA  (ultima vontade)

Ele estava com sua namorada.
Estava tudo a correr muito bem quando ele disse para ela:
-"Meu bem, faz-me uma...."( e mais não disse)
Caiu redondamente no chão!
Talvez devido à emoção!
No funeral, toda a gente reparou que ele, no caixão, ainda estva muito teso!
Até hoje não se sabe o que ele queria!
Agora, a ex-namorada a outros vai fazendo o que ele talvez quisesse, mas acabou morrendo!

 

Língua

-"Ó filha, por que é que continuas com as pernas abertas?"
-"Ó filho, desculpa. Não sabia que usavas a língua para fazeres perguntas!"

 

Humor erótico

Há muitos caminhos para o céu,
cada um toma o que quer,
há um que conheço eu:
é entre pernas duma mulher!


POESIA SEXUAL!..
No sexo é um tira e mete!
É um chupa chupa!
É um lamber lamber!
É por trás e pela frente
Que se vai comendo muita fruta
Deixando cair a semente!

O lavrador precisa de arado,
De charrua ou de tractor
Para seus campos lavrar!
O sexo não,
Só precisa de artesão para poder trabalhar,
Para fazer amor!

No trabalho do amor há um bom trabalhador,
De seu nome caralho,
Pequeno ou grande
Não há homem que sem ele ande,
Em qualquer momento pode precisar
Para alguém aviar,
Por trás ou pela frente!
De qualquer modo faz gente!

Não tem horário fixo,
nem exige férias,
há caralhos ricos
e ricos caralhos

que satifazem galdérias!

Mas, o paradoxo é
quando em descanso
lhe apetece pôr-se de pé!
Quando isso acontecer,
fujam da frente,
porque quando alguém alcança,
zás,... pela frente
ou por trás,
só quer poder
largar semente,
para ou não fazer gente!,

Mas uma coisa ninguém pode negar,
que no trabalho do amor,
o caralho é o melhor trabalhador!

 

As virgens servem para perder a virgindade!

Não faltando quem para isso lhes reze!"

 

Três bons rapazes

 

Era uma vez três bons rapazes
atrás de boas raparigas,
como eram bons rapazes
cantavam-lhes belas cantigas!

E nas falas do digo eu dizes tu,
num impulso inesperado,
um a uma apalpou-lhe o cú
para vêr se em bom estado!

A rapariga virou-se para trás,
não esteve com meias-medidas,
num movimento de zás zás pás
ao Figas deu bofetadas!

Coisas que acontecem
a quem procura amor.
Quando as coisas aquecem
nas falas do digo eu dizes tu,
surge sempre a tentação
de, em qualquer ocasião,
se apalpar um bom cú!

No final,
os três rapazes,
após aquele revez,
chegaram à conclusão
que aquele cú era o melhor dos três!

O Figas,

que tinha sido inocente,
apanhou porque à frente,
fez a sugestão
de ser outro apanhar na próxima vez

no jogo do digo dizes tu.

 

Os três bons rapzaes,

continuaram à proura doutro bom cú!
...............xxxxxxxxxxx..................
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
(Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque)
figariano@sapo.pt

Gondomar-PORTUGAL

tags:
publicado por figas às 21:58
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. TOSQUIA

. Erótico01

. Erótico01

.arquivos

. Agosto 2018

. Março 2017

. Maio 2015

. Abril 2015

. Novembro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds