Sexta-feira, 15 de Julho de 2011

...

 

Os olhos futuros serão quadrados

Como janelas,

Com sentimentos debruçados nelas,

Vendo para todos os lados!

 

Deixarão de existir olhos redondos,

Amendoados

Ou olhos em bico.

 

Ter olhos quadrados será mais bonito

E liga bem com o quadrado do Homem,

Que, tendo, até agora, olhos redondos

Tem a mente quadrada!

 

Além disso,

Olhos quadrados dispensam sobrancelhas

E pestanas,

E no canto do olho não ganham remelas,

Porém,

Olhos quadrados podem usar cortinas

Ou persianas, vendo tudo entre elas

Sem abrir as janelas!

 

Mais do que nunca,

Neste mundo desconfiado,

É preciso ver ao quadrado!

...............xxxxxxxxx...............................

Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo

(Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque)

Gondomar

publicado por figas às 19:01
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Barco de papela feito por Sofia

 

Barco de papel feito por Sofia

 

Alguém, que do mar bebia

Versos de fantasia, era a Sofia,

Como barcos de papel,

A vogar no mar,

E no regresso,

Ao porto da sua mente,

Descarregavam azúis-turquezas,

Brisas e maresias

E com com eles fazia versos,

Poesias de encantar a gente,

Que são, de poesia,

Um mar, para nele,

como uma bóia poéica,

Nadar  vogar!

 

Quem do mar versos bebia

E poesia fazia era a Sofia,

Que, agora, sentada em seu jardim,

Olha o mar da eternidade, sem fim!

Mas, de vez em quando,

Uma onda; um poema do seu olhar,

Chega até nós para nos encantar!

.....................xxxxxxxxxx...........................

Autor deste original inédito:

Silvino Taveira Machado Figueiredo

(Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque)

Gondomar

publicado por figas às 13:47
link do post | comentar | favorito
Domingo, 10 de Julho de 2011

Que calor!

 

 

Que calor!

Que calor!

Meu transpirar enche o lagar,

Que outrora era para a cozedura do vinho,

Mas agora depósito da minha gordura

Onde cai gota a gota, devagarinho!

 

Que calor!

Que calor!

 

Que fazer?

 

Ir para junto do meu amor?

Oh, mas ele também está a arder!

 

Que fazer?

 

O melhor

É ir com ele para a cama

Sob lençóis fresquinhos

Para a gordura arrefecer,

Manejando o amor com doçura

Para a ternura em nós crescer!

 

Que calor, amor,

Temos que trabalhar para emagracer!

...............xxxxxxxx.............................

Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo

Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque)

Gondomar

publicado por figas às 20:39
link do post | comentar | favorito

Eu sou só mais um!

 

Sou só um,

Mas muitos me governam,

Passo muito jejum

Mas eles é que me depenam

E se governam!

 

Quem governa muito promete,

Mas eu sou só um

A quem o prometido se esquece,

Mas eu, que sou só um,

Se com a minha vontade maioria fizesse

Então, um dia, daria cabo dum

Para que o prometido não esquecesse!

Mas a mim; uma  pessoa,

Que sou só uma,

A quem não dão  importância alguma,

Muitos me governam e me depenam,

Deixando-me sem asas para voar,

Ficando pregado ao chão, a jejuar,

Vendo quem me governa

As mãos estender,

Para continuar a me depenar!

 

Eu sou só mais um; um depenado!

 

Quem me governa tem muitas plumas,

É muito emplumado!

Eu, apenas, já sem asas;

Um desasado!

.................xxxxxxxxxxx........................

Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo

Figas e Saint Pierre de Lá-Buraque

Gondomar

publicado por figas às 13:33
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Julho de 2011

Bocas e olhos buscantes!

 

Passo por eles

 

Passo por eles,

Eles são muitos,

Mesmo muitos,

Com rostos variados,

Com bocas e olhos buscantes!

 

Todos têm identidade,

Mas eu não os conheço,

Preservam sua privacidade,

Têm esse direito,

Está na Constituição,.

Mas a Constituição não tem restaurantes!

 

São muitas as bocas

E olhos por pão buscantes,

Estendendo a mão à caridade,

Mas escondendo a identidade,

Apenas gente,

Que talvez conheça o Presidente

Que zela pela Constituição,

Mas a Constituição não tem restaurantes

Nem a Assembleia dá ceia

A olhos.............e bocas

Buscando pão!

E são muitos, mesmo muitos,

Mas os deputados

Não são nossos criados,

Não servem à mesa,

Estão apenas ocupados

A comer de bons ordenados

As boas sobremesas,

Depois arrotam leis,

Que vós bem sabeis,

E que vos levam à rua,

Com bocas e olhos por pão  buscantes,

Direito que está na Constituição,

Mas a Constituição não tem restaurantes,

E a Assembleia só tem deputados enfartados,

Que, de vez em quando, arrotam esperança

De que, um dia,

Todos encherão a pança!

 

Esperem, como eles, sentados!

...........xxxxxxxxxx................................

Autor deste original:

Silvino Taveira Machado Figueiredo

(o figas de saint pierre de lá-buraque)

publicado por figas às 17:21
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Julho de 2011

Hic... hic... ba...ur,p

as de Saint Pierre de
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Mensagens: 1676
Convidados: 0


Ver Perfil E-mail Mensagem pessoal (Online)
« em: Hoje às 18:21:49 »
Responder com citaçãoCitar





                              HIC...HIC...BA...UR.P.

Hoje
           estou
                       empenado
não e
       s
       c
       r
       e
       v
       o                                     direito! Talvez esteja
                                                           com os copos!

Mas é fixe!
                                   Hoje.....
                                               A posia que se fôda
Que se lixe!!

                                                    Hic....hic...ba....ur...p.

                                                                                           Hoje
A escrita é

D
    e
     es
         guelha!
                                            Afinal,                                    na vida
                                Há dias                 de carnaval
                                 
                   Hic...hic....                            bar...ur.p.                                       Hoje é um deles!!!

Es
tou     m a s c a r a d o!   Pareço quem
                                                           nesta máscra de camafeu?

Ah                                                 mas                                   mesmo
                         de esguelha
                                                   Mesmo      disfarçado

                                    Sou                                            sempre eu
Hic....hic...ba...ur.  p.
………………………………XXX……………………………………..
Silvino Figueiredo (figas de saint pierre de lá-buraque)
Gondomar
publicado por figas às 20:17
link do post | comentar | favorito

Hei-de ser poeta

Um dia

hei-de ser poeta

não agora porque ainda matéria

mas um dia

quando a matéria desintegrada

heide-se ser poeta num raio de sol

num sopro de vento

numa estrela, a brihar

numa onda do mar

no desabrochar duma flor.

 

Hei-de ser poeta

sem secrever um único verso

mas, assim

todo desintegrado

vós me sentireis por perto

está quase.

 

A poesia não se vê

sente-se!

 

Hei-de ser poeta

está quase.

......................xxxxxxxxxxxxx...................

Autor: Silvino Figueiredo

(figas de saint pierre de lá-buraque)

Gondomar

publicado por figas às 14:44
link do post | comentar | favorito

De asa caída

DE ASA  CAÍDA

 

Em jovem, andava no ar,

Estranha força me impelia,

Fazia que fosse sempre a aviar

Qualquer coisa que fazia!

 

Depois comecei a aterrar,

A andar mais pelo chão,

Tendo mesmo que parar

Para descansar o coração!

 

Agora, meu andar é devagar,

A tal força já enfraqueceu,

Deixei de ser o que fui eu!

 

Dizem que esta é a lei  da vida:

Em novo andar a voar no céu,

Em velho ser anjo de asa caída!

É a vida!

..............XXX........................

Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo

(figas de saint pierre de lá-buraque)

Gondomar

publicado por figas às 13:42
link do post | comentar | favorito

A noite vale mais que o sol

 


 

A NOITE VALE MAIS QUE O SOL

A NOITE VALE MAIS QUE O SOL
Quantas vezes nasceu o Sol antes de mim?
Estará a ficar cansado?
Então nasci eu!
Mas ao Mundo dei mais claridade?
Acho que não.
Porque  em cada passo faço sombra no chão,
Que varia durante o dia!
Mas eu sou como o Sol,
Que a outros faz sombra!

O Sol dá o desgosto
De  quando  bate de frente
Faz sombra ao lado oposto!

Gosto mais da irmã do dia;
A Noite,
Que é mais democrática,
Mais igualitária,
A todos dá sombra, a rodos,
E  sendo preta
Não realça nenhuma silhueta!
É mais pacífica,
É mais para dormir!

O dia é mais vaidoso;
Faz sorrir se o Sol  na vida nos bate de frente,
Mas é cruel se até nos tira a pele!

Mas o Sol tem menos valor do que a noite;
A noite tem a Eternidade,
O Sol, apenas esporádica claridade!

Não sei se vos iluminei
Para a noite que vos espera!
Além do mais,
É na noite que há a vida eterna!
publicado por figas às 13:38
link do post | comentar | favorito
Domingo, 3 de Julho de 2011

À beira-mar

À BEIRA-MAR

 

Estando meus sonhos

sentados  à beira-mar,

levantaram-se e cavalgaram ondas mansas,

que os embalaram como recém-nascidos!

Eram como um berço de embalar

e adormecer crianças!

 

De onda em onda,

num vai e vem,

meus olhos dançavam

e não se cansavam de tanta beleza!

 

O mar é sócio maioritário

de toda a Natureza!

 

O Homem vive em terra,

mas, se vivesse no mar, ia e vinha

ou deixava-se estar,

nem que fosse à beira-mar,

a sonhar que éum mar!

......................xxxxxxxxxxxxx................................

Autor: Silvino Taviera Machado Figueiredo

(Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque)

Gondomar

 

 

 

 

 

publicado por figas às 20:54
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. ...

. Barco de papela feito por...

. Que calor!

. Eu sou só mais um!

. Bocas e olhos buscantes!

. Hic... hic... ba...ur,p

. Hei-de ser poeta

. De asa caída

. A noite vale mais que o s...

. À beira-mar

.arquivos

. Agosto 2018

. Março 2017

. Maio 2015

. Abril 2015

. Novembro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds